Domingo da Sagrada Familia de Jesus, Maria e José (31 dezembro 2023)

No próximo domingo, dia 31 de Dezembro, dia da família, convidamos todos os casais jubilados que fazem 1, 10, 25, 50 e 60 anos de casados…

Do Advento ao Batismo – Ano B

A Equipa de Coordenação para o Triénio Pastoral oferece esta proposta a todos os diocesanos do Porto…

Direitos paroquiais – Campanha 2023

É habitual, nos meses de outubro/novembro e dezembro de cada ano, as famílias que o desejem, entregar ao Conselho Económico da Paróquia…

Viagem do Papa Francisco à Mongólia

Com as palavras do Salmo, rezámos assim: «Ó Deus, (…) a minha alma tem sede de Ti, todo o meu ser anela por Ti, como terra árida, exausta, sem água» (63, 2). …

Segunda parte da Laudato Si’ será publicada a 4 de outubro

Francisco fez o anúncio no final da audiência geral desta quarta-feira,30: a segunda parte da encíclica Laudato Si’ será …

Mensagem do Papa Francisco – Dia Mundial de oração pelo cuidado da criação – 1 Setembro 2023

A doença faz parte da nossa experiência humana. Mas pode tornar-se desumana, se for vivida no isolamento e no abandono, se não for acompanhada pelo desvelo e a compaixão…

HOMILIA DO PAPA FRANCISCO – Dia Mundial dos Avós e dos Idosos – 23 julho 2023

Para nos falar do reino de Deus, Jesus usa parábolas. Conta histórias simples que atingem o coração de quem escuta;

Comunicado da Conferência Episcopal Portuguesa

Nos dias 19 e 20 de junho decorreram em Fátima, no Centro Pastoral Paulo VI, as Jornadas Pastorais do Episcopado dedicadas ao tema “JMJ Lisboa…

Festa do Coração de Jesus e do Apostolado da Oração (16/06) – Celebrações na Diocese do Porto

O Apostolado da Oração nasceu em França, em 1844. O seu fundador – P. Francisco Xavier Gautrelet – propôs a estudantes, ansiosos por partir para missões distantes, uma forma eficaz de participar na missão da Igreja mediante o oferecimento quotidiano do trabalho de cada dia, orações e sacrifícios, alegrias e canseiras, unidos ao coração de Jesus. Estas ideias, acolhidas e difundidas com entusiasmo, são o fundamento do «Apostolado da Oração». O grande difusor deste movimento foi o P. Henrique Ramière, também ele da Companhia de Jesus. Foi o verdadeiro organizador e divulgador. À sua morte (1883), já havia 35 mil centros do A.O., com mais de 13 milhões de associados nas várias partes do mundo. O Papa Leão XIII, nos anos de 1880, passou a propor mensalmente a intenção geral de oração, a unir ao oferecimento diário. Em 1929, o Papa Pio XI acrescentou a intenção missionário à intenção geral. Por fim, em 2016, o Papa Francisco, refundou este movimento como «Rede Mundial de Oração do Papa» [RMOP], uma «Obra Pontifícia», atualmente com o estatuto de fundação vaticana.

            O A.O. chegou a Portugal em 1864 por ação do jesuíta italiano P. António Marcocci. Mas o primeiro Diretor Nacional e grande obreiro da difusão do movimento entre nós foi o P. António Marcocci. Graças ao seu zelo apostólico, em 1887 já havia no nosso país 1074 Centros do A.O. (105 na Diocese do Porto) com cerca de 850.000 associados e zeladores. A primeira fundação na Diocese do Porto foi em 1873São Tiago de Bougado. Seguiu-se, em 1875, S. Martinho de Cucujães e, em 1876, Vilar de Pinheiro (VCD) e Santa Eulália de Vizela. A partir de então, o ritmo das fundações foi em crescendo, um pouco por todo o território diocesano.

            No corrente ano de 2023, 12 Centros do A.O. da Diocese do Porto estão em ano jubilar (100, 125 e 150 anos). Com 150 anos: Bougado (S. Tiago); com 125 anos: Codessos (S. João Baptista), Macieira da Maia (Divino Salvador), Vila Cova de Vez de Avis (S. Romão), Sendim (S. Tiago), Rebordelo (N.ª Sr.ª das Neves), Peroselo (N.ª Sr.ª da Visitação) e Magrelos (Divino Salvador); com 100 anos: Leça da Palmeira (S. Miguel Arcanjo), Santa Marinha (Gaia), Vila Chã (S. Mamede) e Ansiães (S. Paio).

            O Apostolado da Oração antecipou-se aos tempos da renovação litúrgica na promoção de uma genuína piedade eucarística de todos os fiéis, tendo como centro a participação plena na Eucaristia pela Comunhão. Ao promover a devoção ao Sagrado Coração de Jesus, soube discernir que é no Sacramento da Caridade que esse coração palpitante é uma perene fonte de vida a jorrar para os fiéis. Centrado na oração, promove o compromisso orante dos batizados que são chamados a uma oferenda quotidiana em união com Cristo e ao serviço da Igreja. A oração quotidiana pelas intenções do Santo Padre dá-lhe uma marca de eclesialidade que é seu timbre. E o Papa, por sua vez, ao propor para cada mês intenções da mais candente atualidade, não permite que este seu movimento resvale para um espiritualismo desencarnado.

            Hoje muitos dos nossos núcleos perderam boa parte do seu dinamismo apostólico. A verdade é que o Papa Francisco promoveu uma autêntica refundação do Apostolado da Oração, entendido como «rede mundial de oração do Papa», sem perder nenhuma das outras notas que o caracterizaram desde o início. Não estará na hora de dar novo alento, porventura de revitalizar Centros paroquiais adormecidos? O Secretariado Diocesano, com a pobreza dos seus recursos humanos, está na disponibilidade para colaborar na resposta que se queira dar a este desafio.

            Desde já fica o convite para a festa anual deste movimento que coincide com a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, que será presidida pelo Sr. D. Manuel da Silva Rodrigues Lindana Igreja do Coração de Jesus (Irmãs do Bom Pastor), em Ermesinde no próximo dia 16 de junho pelas 21 horas.

Nessa Eucaristia, o Senhor D. Manuel Linda distribuirá um Diploma comemorativo pelos Centros Jubi­la­res que confirmarem a sua presença.

in


06.06.2023

Nota Pastoral do Bispo do Porto

D. Manuel Linda aponta à colaboração entre membros do clero, institutos religiosos e «leigos instituídos»…